Preparação física no retorno do futsal

Por Juliam Nazaré

• Curitiba | PR

Crédito: Reprodução - Mauro Sandri, preparador físico da Seleção Brasileira e do Magnus

Foram cinco meses de uma paralisação que parecia não ter fim. Cinco meses em que, além dos prejuízos financeiros com “com quais os dirigentes de clubes precisaram lidar, comissões técnicas e atletas viram suas preparações feitas até março serem descartadas. Afinal de contas, com o isolamento social, o entrosamento e a preparação física dos jogadores se desmancharam.


“Ganha quem correr mais?

Quando a bola voltou a rolar no futebol brasileiro, comentaristas alertavam: “quem estiver melhor fisicamente sairá no lucro. Técnica e tática ficarão em segundo plano. Foi com esse argumento que muitos creditaram a eliminação do São Paulo para o Mirassol no Campeonato Paulista. E quando o futsal retornar? Ter o melhor elenco pode não surtir o resultado esperado se a equipe não estiver com fôlego à altura? “O preparador físico da Seleção Brasileira e do Magnus/SP, Mauro Sandri, acredita que sim.


“Quem, durante a paralisação, manteve os atletas em boas condições, terá vantagem no começo do campeonato.” “Para que os atletas possam suportar a quantidade de jogos, eles precisam que a musculatura esteja mais forte possível “e os trabalhos preventivos às lesões farão a diferença, até porque quem conseguir manter o plantel íntegro terá maior ” probabilidade de vencer”, argumenta.


No Operário Laranjeiras, por exemplo, os treinos físicos foram retomados na última semana de julho, e os com bola em agosto. “O técnico do Rubrão, Luciano Bonfim, explica que os trabalhos procuram dar o mínimo de condições para iniciar o estadual”. O estadual da Série Prata retorna neste fim de semana e terá as nove rodadas da 1ª fase disputadas em 36 dias.


“Muitos atletas chegaram lentos, acima do peso. Nos treinos remotos, tentamos manter as musculaturas dos jogadores em bom nível, mas não é a mesma coisa, ” conta o preparador físico do clube, João Pedro Massuqueto.


Luciano Bonfim espera uma segundona ‘ainda mais nivelada. “A parte física faz um time jogar de igual com qualquer adversário. “Nós ficamos muito tempo separados e esses trabalhos nas últimas semanas são muito diferentes de uma pré-temporada”.

““Em um ano atípico, a preparação física passa a ser mais importante. Os atletas ficaram muito tempo sem realizar movimentos “com a intensidade e sobrecarga do esporte”. “Deixaram de realizar chutes de médio e longa distância. O importante é fazer uma adaptação a esses movimentos, aumentando “a sobrecarga muscular dos atletas e cuidando da carga de trabalho. “orienta Mauro Sandri.


Lesões: têm como prevenir?

Mauro explica que há formas de prevenir as lesões mesmo ante o retorno após cinco meses e de cara com calendário apertado. “A maior incidência de lesões musculares no futsal é na região do adutor, na virilha. Realizar um programa de fortalecimento específico para essa região, é uma boa. Nas articulações, ocorrem mais entorses nos tornozelos. Dar fortalecimento aos músculos ao redor dessas regiões, pode ajudar.


De acordo com o preparador da Seleção, um erro comum nos clubes é a retomada intensa das atividades. O perigo das lesões não é maior nos jogos, mas nos treinos, por sobrecarga. No Magnus, treinamos em home-office uma vez por dia durante oito semanas, de segunda a sábado. “Quando voltamos presencialmente, aumentamos o tempo do treinamento de 60 para 80 minutos, mas seguindo em período único. Uma semana depois, introduzimos um período a mais. Isso faz com que os atletas se adaptem e o risco de lesões seja menor. ”

Durante as partidas, a “sacada” é revezar o elenco, evitando deixar o atleta fadigado em quadra. “É um momento da comissão técnica estar alinhada. É ceder para ganhar.”. “O tempo será inimigo de todos e, se o treinador quiser executar tudo o que deseja, não conseguirá e sobrecarregará seus atletas. “Da mesma forma, os preparadores físicos. Então, é hora de cada um ceder e trabalhar com prioridades”.


Retorno do Futsal no Paraná

Além da Série Prata, o fim de semana deve “marcar a volta da Série Ouro, com o clássico entre Dois Vizinhos e Ampére. A Série Bronze e a Série Ouro Feminina “são aguardadas para 5 de setembro.

PATROCINADORES E APOIADORES:

penalty
travel ace assistence
globo
sportv
globoesporte.com
lei do incentivo
secretaria especial do esporte
Confederação Brasileira de Futsal
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Confederação Brasileira de Futsal © Todos os direitos reservados.