O Inter FS derrota o Barça e é proclamado campeão da Copa de Espanha

Por LNFS

• Madrid | ESP

Crédito: LNFS - Inter FS, campeão da Copa Espanhola de Futsal

O Inter FS foi proclamado campeão da Copa de España Comunidad de Madrid 2021 ao vencer o Barça na final (6-1). O Inter FS, que começou a perder graças ao gol de Ximbinha, voltaram do jogo para conquistar a décima primeira taça. As vitórias contra Palma Futsal, Jimbee Cartagena e Barça, na inédita final, permitiram à Seleção Interista levantar uma Copa da Espanha que não levantava desde a edição de 2017 em Ciudad Real. Por seu lado, os do Andreu Plaza, vencedores das duas últimas edições (Valência 2019 e Málaga 2020), estiveram prestes a repetir o marco da obtenção de três Taças de Espanha consecutivas.


Inter FS e Barça se encontraram pela primeira vez na história da competição na grande final da Copa Espanhola de Futsal. O WiZink Center foi palco de uma partida inédita que começou com os homens de Andreu Plaza dando o primeiro aviso através de Ferrao na curva. Segundos depois, Dyego, logo após um escanteio, estrelou uma nova abordagem perigosa com um voleio preciso. Na terceira, as da Ciudad Condal não perdoaram à frente no placar. Ximbinha, aos quatro minutos, fez seu terceiro gol na competição com um semi- chileno após receber a bola no pivô. Por parte de Tino Pérez, que não se sentiu confortável nos primeiros minutos, encontrou a primeira oportunidade clara na sexta jornada com um remate de Fer Drasler que acabou por não ver o gol. No entanto, a equipe catalã continuou a carregar o peso do jogo, obrigando os Interistas a parar o jogo com um tempo técnico. Anteriormente, Marcenio tinha desfrutado de uma nova chegada à baliza de Jesús Herrero com um remate à distância.


O tempo técnico serviu para que os madrilenos melhorassem o desempenho no 40x20. Exemplo disso foi o remate muito perigoso de Dani Saldise que obrigou Dídac a intervir para evitar o gol do empate. Na réplica, André Coelho estava prestes a marcar o segundo na cobrança de falta em posição semelhante ao seu gol na semifinal. No entanto, o Inter FS, que tinha tomado grande parte da posse de bola, passou a igualar o número de remates ao rival com arremessos perigosos aos pés de Éric Martel, Cecilio ou Pito. Isto fez com que a festa começasse a ser disputada no campo do Barça obrigando Dídac a agir para evitar o golo empatado. Tanto que o Inter FS não demorou a transferir o domínio para o placar, restabelecendo o empate inicial.


O gol local abriu uma nova fase do jogo onde a equipe do Inter tentou aproveitar o momento de confiança após o gol para tentar chegar à frente no placar. Entrando aos cinco minutos de jogo, o Inter FS tocou o segundo com um chute na cruzada de Dani Saldise, porém, não seria senão segundos depois quando o jogador nascido em Irurtzun deu a bola rápida para Borja para que o camisa 12, no poste mais distante, empurre a bola para o fundo da rede. Éric Martel e Cecilio tiveram duas novas oportunidades, mas dois chutes de calcanhar foram perdidos por pouco na baliza de Blaugrana.


A passagem pelos vestiários restaurou a igualdade acima de 40x20 nos primeiros minutos do segundo tempo. Alguns compassos de jogo que foram marcados por uma troca contínua de chances perigosas nos dois gols. No entanto, o Dyego teve a oportunidade mais clara no início dos segundos vinte minutos de jogo com um remate à baliza que, após tocar em Eric Martel, acabou por se chocar com a trave da baliza defendida por Jesús Herrero. Da posse de bola vieram os melhores minutos para Andreu Plaza. Apesar disso, e ao contrário do primeiro tempo, o Inter FS não saiu do jogo procurando continuar criando perigo em relação ao gol rival. Este favorecido pela expulsão de Marcenio por duplo cartão amarelo permitiu aos de Tino Pérez aproveitar a superioridade para, através de Borja,


Como aconteceu após o empate em 1 a 1, a equipe da Comunidade de Madrid aproveitou a confiança após o gol para refrear seus melhores momentos na quadra do WiZink Center. Na nona do segundo tempo, uma ação de estratégia na lateral entre Éric Martel e Cecilio serviu para que o ex-jogador do Osasuna Magna Xota com um chute poderoso da lateral ultrapassasse Dídac para fazer o quarto gol subir ao placar. O déficit de três gols obrigou Andreu Plaza a pedir tempo e arriscar no jogo do goleiro. A mais de dez minutos do final, o elenco do Blaugrana baseou suas opções de empate com Daniel Shiraishi atuando como goleiro. A primeira opção clara com este em pista veio nas chuteiras de Matheus que com um poderoso remate de fora tentou surpreender Jesús Herrero. Apesar da tentativa do Barça, o gol acabou chegando na baliza contrária. Um erro de Dyego na saída da bola fez Cecílio agarrar a bola e com uma sutil vaselina ultrapassou Dídac para fazer o quinto.

O sexto chegaria poucos segundos depois, no trigésimo segundo, e foi obra de Dani Saldise, artilheiro do Inter FS, que arrecadou uma bola com o visitante atuando como goleiro para, de seu campo, voltar a aumentar a receita do o Madrid no brilhante. Bernat Povill, em seus primeiros minutos na quadra, estava prestes a fechar a lacuna no placar com um chute no segundo poste. Sem tempo para mais, o Inter FS acabou se autoproclamado campeão da Copa da Espanha de 2021.


DADOS TÉCNICOS DA REUNIÃO