O ‘guerreiro’ voltou! Leco acerta retorno ao Jaraguá

Por Lucas Pavin

• Jaraguá do Sul | SC


Era final de 2010, quando Leco se despediu do Jaraguá. Uma despedida que nem ele, nem os torcedores gostariam após uma trajetória de muito sucesso na ‘era Malwee’. Mas aquilo que se desenhava como um adeus virou um até logo. Dez anos depois, a história entre o clube e um de seus maiores ídolos ganha um novo capítulo.


Sim, torcedor. O ‘guerreiro’, como sempre foi conhecido por aqui, está de volta ao aurinegro para dar continuidade à essa união vencedora e escrever um novo final.

Após anunciar sua saída do rival Joinville, o fixo assinou contrato de dois anos com a equipe jaraguaense e deve ser apresentado oficialmente no início de janeiro de 2021.

Crédito: Paulo Sauer - Jogador vai vestir camisa 8

Natural de Chapecó, o jogador de 36 anos chegou a Jaraguá do Sul em 2000. Em pouco tempo, ganhou chance no profissional e começaria a escrever uma história brilhante com a camisa aurinegra. Rapidamente virou ídolo e ganhou apelido de ‘Leco Guerreiro’ pela sua garra e qualidade demonstrada em quadra.


Foram dez anos ininterruptos e mais de 40 títulos pelo clube, entre eles, seis Libertadores, quatro Ligas Nacionais, seis Taças Brasil, quatro Superligas e sete Catarinenses.

Em uma despedida que já era emocionante ainda marcou o gol do tetracampeonato da Liga, em 2010, fazendo brilhar ainda mais a relação entre clube e jogador, que agora será retomada no ano que vem.


“É bom estar de volta na minha casa. Torcedor, voltei para continuarmos construindo nossa história tão vitoriosa”, declarou Leco.

Crédito: Assessoria Joinville - Leco fez história também no rival Joinville

Ídolo de dois rivais

O caráter, a qualidade e principalmente a garra fez com que Leco conseguisse uma “façanha” rara de se ver no futsal e até mesmo no futebol: ser ídolo de dois clubes rivais.

Após o fim do projeto da Malwee com o futsal jaraguaense, o camisa 8 acertou com o Joinville. E assim como em Jaraguá, criou raízes no time da cidade vizinha, ganhou títulos e se tornou o maior ídolo da história do JEC.


Foram os mesmos 10 anos, mais de 500 jogos, cinco taças do Catarinense, duas da Taça Brasil e uma da Liga Nacional.


“Quando trouxemos o Leco, após grande passagem pela Malwee, sabíamos o desafio que ele teria ao vestir a camisa do Joinville. Mas conseguiu através de seu caráter, seriedade e principalmente entrega dentro de quadra, conquistar os torcedores que pudera ter no Leco um ídolo com a camisa Tricolor. É um ciclo vitorioso que se encerra”, disse Valdicir Kortmann, diretor de futsal do Joinville.


Leco deixou o Tricolor por decisão pessoal e anunciou sua saída nesta semana através das redes sociais.


“Hoje encerro meu ciclo com a consciência tranquila que sempre fui intenso e me dediquei a extremo, sempre tentando retribuir o carinho da torcida e a forma como que a diretoria sempre me tratou. Foi um ano extremamente difícil e um conjunto de fatores, inclusive técnicos, me fizeram tomar essa decisão nesse estágio da minha carreira”, afirmou.

PATROCINADORES E APOIADORES:

penalty
travel ace assistence
globo
sportv
globoesporte.com
lei do incentivo
secretaria especial do esporte
Confederação Brasileira de Futsal
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Confederação Brasileira de Futsal © Todos os direitos reservados.