Matheus Sacon na Live da LNF

Por João Paulo Fontoura • Foz do Iguaçu | PR


Depois de alguns dias em Santa Catarina com a família, em busca de um isolamento maior diante da pandemia do coronavírus, Matheus Sacon está em Foz do Iguaçu, aos poucos retomando as atividades junto com os companheiros do Foz Cataratas. O fixo foi o convidado da semana da Live da LNF para conversar com João Barreto, repórter da LNFTV e TV NSports.

Crédito: Edson Castro - Sacon é fixo do Foz Cataratas nessa temporada

Passatempo: já fiz de tudo, procurei manter as atividades para não ficar parado e manter uma rotina. Jogo vídeo game e tento colocar a leitura em dia, era uma prática que eu tinha e recuperei agora na quarentena. Aproveitei bastante a namorada e a família também.


Início: na pré-escola, fiz amistoso contra a Enxuta. Como não tinha a minha categoria, me chamaram apenas ano seguinte. Depois o time passou a se chamar Juventude e com as mesmas pessoas eu segui lá. Depois me profissionalizei na UCS. Era um sonho que eu tinha, mas nunca foi uma obsessão para mim. Lá peguei Xoxo, Valdin, Ricardinho, hoje no Magnus, muitas feras do futsal.


Dica: não desistir, independente das dificuldades. O mundo do futsal é dinâmico e uma hora pode estar em cima e outra em baixa, confiar em si e ter a cabeça no lugar.


Auge na carreira: o título mundial com o Magnus em 2018, não como atuação individual, mas foi um momento que não vai sair da minha cabeça.


Jogar com o Valdin: ele é um dos ET´s do futsal, o que ele faz é piada. Parece que nem precisa se esforçar no jogo porque o semblante dele não muda, só que o que ele faz com a bola é fenomenal. Controle, qualidade e visão de jogo. Ele parece não sentir o peso da idade e foi um prazer ter jogado com ele. Chega a dar raiva ver o que ele faz (risos).


Pivô mais difícil de marcar: um dos mais complicados de marcar foi o Vander Carioca pelo estilo de jogo, ele usa bem o corpo. Ele te joga para os lados, é bem complicado.


Nova geração: está surgindo uma safra boa e conseguindo jogar desde cedo. O Leozinho é uma prova disso. Teve personalidade de repetir no adulto o que fazia no sub-20. Isso também depende muito do clube permitir dar a oportunidade para o atleta e que ele consiga jogar solto.


A Live da LNF na próxima semana será com Rafa Medeiros, do estreante Brasília.

PATROCINADORES E APOIADORES:

penalty
travel ace assistence
globo
sportv
globoesporte.com
lei do incentivo
secretaria especial do esporte
Confederação Brasileira de Futsal
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Confederação Brasileira de Futsal © Todos os direitos reservados.