Keké deseja ficar na Assoeva

Por Roni Müller • Venâncio Aires | RS


Ninguém sabe ao certo o futuro da Assoeva. Enquanto que alguns jogadores confirmam a saída do clube, outros estão em processo de mudança para mais próximo dos seus familiares. Tem aqueles que já recebem as primeiras sondagens e assim estudam as propostas para 2021. Tem aqueles que também não escondem a vontade de defender o clube em mais uma temporada. O pivô Keké é um deles.

O jogador, que está com a família em São Paulo curtindo as férias, confirma que o desejo de jogar pela Assoeva por mais uma temporada prevalece. “Foi um ano bem atípico e todos sabem disso. Fui muito bem recebido em Venâncio, a exemplo da minha família. Pela acolhida de todos posso afirmar que o desejo da minha família é de ficar. Até onde sei existe a vontade das duas partes para 2021. A Assoeva ainda está vendo questões de orçamento para o ano. Estamos na espera e na torcida por um desfecho feliz para ambas as partes”, disse o atleta.

Keké destaca que era grande a motivação de todo o plantel no começo do ano. “A Assoeva montou uma equipe de ponta, com condições sim de brigar por títulos. Infelizmente veio essa pandemia que ‘travou’ tudo. Foram 90 dias sem treinar, redução de salários, mais tarde a volta das atividades com jogo em cima de jogo. Tudo muito desgastante mesmo, sem contar que tivemos casos de atletas que contraíram o vírus. Um ano turbulento e de muitos percalços mesmo”, enfatiza o camisa 10.

O pivô relatou ainda que esta foi a primeira temporada em que passou em branco. “Foi um ano que não conquistei sequer um título. Éramos favoritos no Estadual onde chegamos mas fomos vencidos. Paramos nas oitavas da Liga Futsal. Copa do Brasil ficamos no primeiro mata-mata. Não tivemos a realização da Taça Brasil. O 2020 foi digamos um ano de aprendizado. Tomara que algo de melhor esteja reservado para 2021”.

Keké acrescenta que é possível alguma sondagem ou proposta mas que antes de qualquer decisão, aguarda por uma posição por parte da Assoeva. “Realmente espero por um entendimento. Que a Assoeva venha forte em 2021. Que o clube possa se fortalecer e voltar a disputar títulos. Muito lembro dos confrontos nas retas decisivas e as finais quando ainda estava no Atlântico. A Assoeva, dentro do Poliesportivo, era ainda mais forte. Que tenhamos essa realidade retomada em 2021. Volto a afirmar que meu desejo é de permanecer no clube. Se 2020 foi um ano atípico e sem muito a comemorar, que possamos agradecer por termos vencido mais esta barreira”, completa o atleta.

13 é o número de gols marcados por Keké pela Assoeva na temporada 2020. Foram quatro na Liga Futsal, sete no Estadual Série Ouro e outros dois no começo do ano durante a realização da Copa Três Coroas.

O mercado da bola no futsal nacional Para finalizar a temporada ainda restam alguns jogos. São muitas as decisões nacionais e estaduais que movimentam equipes, comissões técnicas e jogadores. Mesmo diante das finais dentro da primeira quinzena de dezembro, o mercado da bola vem se movimentando. Novidades do vai e vem de jogadores terá novidades todos os dias. Vini Scola, que defendeu as cores da Assoeva nas últimas temporadas, já anunciou que irá jogar no Tubarão em 2021. O camisa 8 do Atlântico, de Erechim, Silva, irá defender as cores do Marreco, Paraná. A futura equipe de Vini Scola será comandada por Sérgio Lacerda. O técnico, bicampeão consecutivo da Liga Futsal com o Pato – 2018 e 2019 – confirmou a nova casa no começo desta semana. Para muitos foi uma surpresa pois nos bastidores comentários davam conta de uma negociação de Lacerda com a ACBF.

Sondagens ainda dão conta que Pesk, da ACBF, pode se transferir para o Jaraguá. O goleiro Wolverine também pode deixar a equipe gaúcha e se transferir para o Pato. Em resposta a algumas prováveis saídas, a ACBF pode tentar a vinda de Deives que está com o Corinthians.

Ontem pela manhã, o ala canhoto Mateus Torres, da Assoeva, confirmou que está acertado com o Jaraguá, de Santa Catarina, para 2021. Torres já atuou na equipe catarinense (2018). Em 2019 e 2020 esteve em Venâncio Aires. “Muito agradecido por tudo. Foram duas temporadas de conquistas e de muito aprendizado. Seguimos em frente. Boa sorte a todos nós”, foi a mensagem do atleta.

Crédito: Roni Muller - Keké aguarda qual será seu destino na temporada 2021