Guia médico de sugestões protetivas para o retorno às atividades do futsal brasileiro

Desde 16 de Março, com as competições suspensas e o mundo entrando em quarentena para diminuir a propagação do vírus SARS-CoV-2 (Covid-19), considerando também os impactos provocados pela pandemia nas atividades do Futsal Brasileiro, a Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS) criou uma Comissão Médica para desenvolver estudos e elaborar um protocolo com critérios científicos, afim orientar os clubes e Federações no retorno as atividades e possivelmente as competições. A Comissão tem a participação dos Doutores da Seleção Brasileira de Futsal, Dr. André Pedrinelli, Dr. Carlos Dorileo, Dr. Mauro Martinelli, Dr. Paulo César Nery, Dr. Reinaldo Martins e o Dr. Rodrigo Alves Montiel, que produziram o Guia Médico de Sugestões Protetivas para o retorno às atividades do Futsal Brasileiro.


O Protocolo de retorno das atividades foi elaborado em conformidade com as normas da Organização Mundial da Saúde (OMS), Ministério da Saúde do Brasil (MS), Associação Médica Brasileira (AMB), Conselho Federal de Medicina (CFM) e do Ministério da Saúde do Brasil (MS).


As medidas de proteção para o retorno das atividades de Futsal apresentadas seguem rigorosamente práticas de segurança e assistência para atletas, funcionários, colaboradores e membros das comissões técnicas, ou seja, por todas as pessoas que fazem parte do staff de uma competição/jogo que devem ser implementadas em concordância com as normas estabelecidas pelas autoridades de saúde locais. Os protocolos das Federações e Clubes, assim como o da Cidade/Estado local também devem ser levados em consideração para a retomada das atividades, porque nele especifica o grau em que o vírus se encontra em determinada região.


O protocolo será inserido no regulamento das competições promovidas pela entidade, como o Taça Brasil Sicredi categoria adulto nos gêneros masculino e feminino, Taça Brasil de Clubes do Sub-09 ao Sub-20 no gênero masculino e do Sub-15 ao Sub-20 no gênero feminino com participação média de 140 clubes, Copa do Brasil Sicredi de Futsal masculino e Copa do Brasil de Futsal feminino que contam com a participação de 33 clubes, além Supercopa Magnus de Futsal Masculino, e a Supercopa de Futsal de Feminino, que já houve a realização do primeiro jogo antes da suspensão.


A Comissão Médica da Confederação Brasileira de Futsal ressalta que este é um processo bastante dinâmico, que irá requerer atualizações contínuas, na medida em que novas normativas do Ministério da Saúde sejam publicadas, até o total controle do vírus.


Nos próximos dias, a CBFS irá disponibilizar em seu site uma página (clique aqui) referente ao protocolo de retomada das atividades e competições, com perguntas e respostas, além de disponibilizar o protocolo para visualização/download. Também está previsto para os próximos dias, a CBFS agendar reuniões com as Federações, com participação da Comissão Médica afim de sanar possíveis dúvidas e para a maior compreensão do documento.


A Confederação Brasileira de Futsal segue empenhada em encontrar as melhores soluções para garantir a saúde da comunidade do Futsal frente ao vírus SARS-CoV-2 (Covid-19).


Anexos


Guia_médico_de_sugestões_protetivas_para
Download • 26.75MB





PATROCINADORES E APOIADORES:

penalty
travel ace assistence
globo
sportv
globoesporte.com
lei do incentivo
secretaria especial do esporte
Confederação Brasileira de Futsal
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Confederação Brasileira de Futsal © Todos os direitos reservados.