Gabriel Darici completa um ano na Assoeva

Por Roni Müller • Venâncio Aires | RS


O apelido é Darici mas na Assoeva todos preferem chamá-lo de Alemão. “Se é uma ‘imposição’ dos demais colegas de clube, por mim tudo bem”, afirma Gabriel Darici que no mês de maio completou um ano na Assoeva. Após a chegada em meio a temporada em 2019, o camisa 23 ‘rebolou’ para conquistar o torcedor. Num rápido drible a adaptação ficou para trás. Se encaixou na equipe como uma das peças fundamentais e para fechar com 100%, ao término do ano colocou duas faixas de campeão no peito: Estadual Série Ouro e a Copa RS de Futsal. Os objetivos do atleta são os mais diversos para 2020. A conquista por mais troféus de campeão está no topo da lista.

Diante das reformulações da Assoeva em meio a temporada passada – saída do técnico Fernando Malafaia e mais alguns jogadores – Darici foi contratado sob indicação do comandante Guilhermo Verfe com quem trabalhou em 2015 na Asif, de Ibirubá. “De lá já conhecia o Guigo. O técnico entrou em contato para ver da possibilidade de vir jogar em Venâncio Aires. Não pensei duas vezes até pelo fato de querer disputar uma Liga Futsal”, disse o jogador que estava no São José dos Pinhais, Paraná.

Com base do futsal paranaense, Darici conta que não foi difícil a adaptação pelo estilo de jogo no Rio Grande do Sul. “O futsal num todo parte de princípios como marcação, agilidade e versatilidade em quadra. Na região Sul não é diferente”, enfatiza.

Adaptação na Capital do Chimarrão Darici revela que a adaptação na Capital Nacional do Chimarrão foi mais fácil que pensava. “Para começar fui bem recebido pela comissão técnica. Colegas me acolheram super bem. Uma turma fantástica. Depois de uma semana torcedores já paravam na rua para conversar. Em se tratando de Venâncio Aires, uma comunidade solidária, muito bom de se morar, onde o futsal é a bola da vez, a adaptação foi uma barbada. Hoje já me sinto em casa”. Entre risos o jogador disse que tem um porém: “só não me adaptei ao chimarrão. Prefiro o tereré”. O primeiro jogo de Darici com a camisa 23 foi contra o Joinville, em Santa Catarina, pela fase inicial da Liga Futsal. “Não deu para vencer lá mas em compensação tivemos uma melhora na performance na sequência seguinte de jogos tanto na LNF como no Estadual”, lembra o atleta. Depois de consolidada a classificação na primeira fase da Liga, a Assoeva voltou a enfrentar o Joinville no mata-mata e foi eliminada.

“No Estadual já foi tudo bem diferente. Realizamos uma campanha praticamente sem reparos. No final tudo deu certo e o maior objetivo daquela temporada foi alcançado, o bicampeonato gaúcho. Fazer parte daquela campanha, subir no palco do Poliesportivo e erguer o troféu de campeão, aquela linda festa com os torcedores, são lembranças para se levar para a vida toda”, disse Darici que emendou: “Depois teve ainda a Copa RS, um torneio de mata-mata. Foram jogos bem difíceis mesmo. Foi uma competição vencida pela Assoeva na base da superação do nosso grupo. O apoio do nosso torcedor naquele jogo de volta contra a Sercesa, de Carazinho, a semifinal contra o BGF, em Bento Gonçalves e a decisão contra a Afucs, de Seberi, no Poliesportivo, foi fundamental”, destaca. Para ele, o momento mais marcante de 2019 foi mesmo o título gaúcho. “Esse eu ganhei jogando. Foi o primeiro onde tive uma participação mais assídua na equipe”, relata o autor de três gols na competição. Três foi também o número de gols de Darici na Liga Futsal.

E o 2020 “Enfim voltamos a trabalhar. Complicado mesmo você ter que ficar em casa, treinar daquela forma como foi diante da obediência necessária do distanciamento em função da pandemia. Agora estamos de volta, trabalhando em dois grupos e torcendo, é claro, para que tudo volte ao normal. Trabalhos físicos num primeiro momento e a espera para mais tarde o contato com bola e por último o começo das competições”, projeta o jogador para esta segunda pré-temporada no ano.

O jogador enaltece que o foco é total. “A concentração nos trabalhos, a busca por fazer sempre melhor tem que prevalecer. Alcançar o nível de preparação física será fundamental pois de uma forma ou outra, se projeta o acumulo de jogos e viagens num curto espaço de tempo”, disse. A Assoeva tem para 2020 o Estadual, Liga Futsal, Copa do Brasil e mais a Taça Brasil, sem contar a provável realização da segunda edição da Copa RS.

“Mesmo em meio a uma temporada atípica, a busca por títulos prevalece. A Assoeva quer o tri do Estadual e vamos jogar para chegar lá. Seria bom demais também uma conquista nacional. Vamos à luta”, completa.

Crédito: Roni Müller - Darici com os troféus conquistados pela Assoeva em 2019. Meta é seguir nesse embalo. Que venham mais

PATROCINADORES E APOIADORES:

penalty
travel ace assistence
globo
sportv
globoesporte.com
lei do incentivo
secretaria especial do esporte
Confederação Brasileira de Futsal
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Confederação Brasileira de Futsal © Todos os direitos reservados.