Eles conhecem o sabor do título

Por João Paulo Fontoura • Porto Alegre | RS


Em 2016, Magnus e Corinthians decidiram a LNF. O time da capital venceu os dois jogos: 3 a 2 em Sorocaba e 5 a 2 em São Paulo. Neste domingo, a decisão será em Votorantim, sede do time interiorano na temporada, uma vez que seu ginásio serviu como hospital de campanha durante a pandemia. No banco de reservas das duas equipes estão dois personagens que conhecem o gosto de conquistar a principal competição da modalidade no Brasil. Ricardinho e André Bié, em momentos diferentes da carreira, soltaram o grito que querem repetir agora.

Crédito: Guilherme Mansueto - Ricardinho busca o primeiro título de LNF como treinador

Campeão como jogador duas vezes da LNF, uma pelo Santos em 2011 e outra pelo Brasil Kirin em 2014, Ricardinho comandou até aqui o time com os números mais expressivos da competição. Chega na final sem nenhuma derrota, com o melhor ataque, uma das melhores defesas, melhor mandante, melhor visitante, tudo isso reconhecido na última semana após ser eleito o melhor técnico da LNF 2020.


“Uma felicidade muito grande porque tenho uma carreira muito nova como treinador. Com praticamente dois anos e meio ser eleito o melhor treinador da Liga eu só tenho a agradecer a quem votou. Para mim é muito gratificante. Ninguém ganha nada sozinho e por isso eu divido o prêmio com todos da comissão”, destaca Ricardinho.


Das três vezes em que os dois times se enfrentaram no campeonato em 2020, foram duas vitórias do Magnus e um empate, justamente no jogo de ida da final, semana passada. Quem vencer levanta o caneco, mas se o jogo for para a prorrogação, a vantagem do empate será do Magnus por ter feito melhor campanha na primeira fase.


“Marcamos bem lá, mantivemos a vantagem. Está tudo em aberto. Temos uma grande chance de fazer um grande jogo e entrar para a história. Para mim o Corinthians tem o melhor plantel do Brasil”, observa o treinador do Magnus.

Crédito: Yuri Gomes - André Bié busca o segundo título de LNF com o Corinthians

Seu colega de função já provou o gosto do título também, mesmo sem entrar em quadra. Era André Bié o comandante do Timão no então inédito título, diante do mesmo rival desse ano. Sua fala após aquela conquista soa atemporal para quem acompanhou a trajetória corintiana ao longo da competição nessa temporada.


“Nosso time joga com a cara do clube e com a história que o clube tem. O esporte é isso, o adversário não é inimigo e temos que nos respeitar”, relembra o treinador que pode ser bicampeão neste domingo. Caso Ricardinho conquiste o título, seria campeão pela primeira vez na função, mas levaria o troféu pela terceira vez na carreira.


A grande final da LNF entre Magnus e Corinthians é amanhã, às 13h15. O torcedor acompanha ao vivo na tela do SporTV e da TV Brasil.