Destaque

O espaço reservado aos títulos na estante da fixa Diana está recheado de conquistas. Apesar dos apenas 23 anos, Diana já tem conquistas que todo atleta sonha em alcançar, que vão desde campeonatos estaduais ao ápice: a Copa do Mundo com a Seleção Brasileira. Em setembro a capitã do Barateiro, de Santa Catarina, partiu em busca de mais um título com a equipe, o da Libertadores da América. Este era uma taça inédita, que faltava na galeria do time multicampeão, assim como de Diana. O troféu veio com goleadas, grandes exibições e uma superioridade inquestionável - tão grande quanto a emoção de mais um êxito. "Só esse título faltava para mim. É uma felicidade sem tamanho porque sempre quis ir e disputar uma Libertadores da América. Graças a Deus conseguimos participar da competição e saímos como campeãs. É uma felicidade que não cabe no peito", revela. Trajetória Natural de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, Diana saiu cedo de casa em busca do sonho de se tornar jogadora. Desde 2008 a residência passou a ser o Estado de Santa Catarina, onde defendeu primeiro o Kindermann, de Caçador, durante duas temporadas. Porém, em 2010, surgiu a chance de encarar o desafio no Barateiro, uma das maiores equipes do cenário do futsal feminino nacional. O temperamento tranquilo e aguerrido rapidamente transformou Diana em uma das líderes da equipe, tornando-se referência para as atletas que sobem rapidamente de categoria no time de Brusque. "Não é difícil ter essa responsabilidade sobre os ombros, desde que você goste do que faz. Mas, claro, você sempre tem que dar o exemplo antes de todas, repensar nas atitudes e agir de tal maneira que seja benéfica para o grupo. Também tem a questão de cobranças e tomadas de decisões, onde você tem que assumir alguns riscos e consequências. E, acima de tudo, eu fico feliz por ser uma líder dentro da minha equipe. Já na Seleção, quando sou convocada, venho buscando meu espaço juntamente com as mais experientes", diz. E a inspiração para seguir trilhando o caminho do esporte veio de casa, da própria família. Diana aponta o principal motivo de ter insistido no futsal e como começou a se admirar, tendo o esporte como meio de vida. "Desde pequena via meu irmão jogar na rua com os vizinhos, aí fui criando paixão pelo esporte. Minha família toda sempre me apoiou, incentivou e fez eu acreditar e buscar meu sonho. Então, sou muito grata a eles por nunca terem desistido de mim", pontua, lembrando que toma como grande referência no futsal a ala Luciléia, atleta que defende a Lazio atualmente. Perfil Nome: Diana Santos Posição: Fixo Clube: Barateiro Nascimento: 31/03/1992 Cidade natal: Caxias do Sul Conquistas: tri-campeã do mundo com a Seleção (2012, 2013, 2014), campeã Sul-Americana com o Barateiro (2015), Campeã da Liga Nacional (2014), campeã Catarinense (2015).

PATROCINADORES E APOIADORES:

penalty
travel ace assistence
globo
sportv
globoesporte.com
lei do incentivo
secretaria especial do esporte
Confederação Brasileira de Futsal
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Confederação Brasileira de Futsal © Todos os direitos reservados.