Assoeva 2021 mescla experiência e juventude

Por Roni Müller

• Venâncio Aires | RS

Crédito: Roni Muller - Em meio a preparação física, técnico Morruga já repassa as primeiras orientações táticas para aquelas primeiras atividades com bola

Nesta semana, com a chegada do fisioterapeuta Gabriel Santini, a comissão técnica da Assoeva está com seu grupo completo. Durante uma nova avaliação em um trabalho realizado em conjunto com o preparador físico Ricardo Vilasbôas, foi realizado um segundo levantamento oficial do grupo de atletas. Os números exatos apontam uma média de 74,6 quilos por atleta, 1,74 de altura e 24,6 de idade. A aposta para 2021 mais uma vez é a mescla de experiência e juventude.


É consenso ao menos entre os mais experientes do grupo, que essa equipe de trabalho tem tudo para dar certo.


“O começo de tudo e que para mim é o mais essencial, é que todos os jogadores devem assimilar as orientações da comissão técnica em todos os trabalhos, a começar pela preparação física. Temos apenas quatro remanescentes de 2020 e um trabalho que começa do zero com a chegada do técnico Morruga. Até agora tem tudo fluído muito bem. Tudo será de forma bem gradativa. O que se percebe desse grupo novo que chegou, é que não tem ninguém para brincadeira. Cada um veio buscar seu espaço. Tirando o quarteto mais experiente, o restante são todos jovens e cada um, ao meu ver, querendo vencer, mostrar seu verdadeiro potencial. Essa mescla é necessária e quem tem a ganhar com isso é a Assoeva”, destaca Boni, capitão da equipe.


Valdin, que a exemplo de Boni também tem seus 41 anos, acrescenta que essa mescla de experiência e juventude se faz necessária na modalidade. “Cabe a comissão técnica saber ter em quadra uma equipe em quadra naqueles momentos que exigem uma maior intensidade, de transição, de marcação, de recomposição, de desaceleração de jogo, de um ataque mais incisivo. Tem neste ano a opção de jogar com pivô de referência. São boas alternativas que o nosso treinador tem a sua disposição. São quesitos básicos que o Morruga irá tirar de cada atleta com o passar dos treinamentos. Aos mais novos a gente procura orientar no que for necessário. Com o convívio diário a gente também vai se conhecendo melhor. Nestes primeiros dias a preparação física tem sido bem desgastante, mas com um outro trabalho com bola já é possível avaliar algumas qualidades individuais. Acredito, pelo atual grupo de trabalho, que a Assoeva vai surpreender nesta temporada”, avalia o camisa 13.


Sem conhecimento ainda de tabela de jogos da Liga Futsal que deve começar em abril, o grupo da Assoeva segue com os treinos diários no Poliesportivo seguindo os protocolos de saúde.


1,74 é a média de altura do atletas.

419 é a soma final da idade dos 17 atletas que compõem o grupo profissional da Assoeva.

74,6 é a média de peso dos atletas