Ala Nenê vive no Intelli desafio idêntico ao encarado em 2019 e aponta caminho do êxito

Alguns integrantes do Intelli nesta temporada têm na disputa da Liga Nacional de Futsal (LNF) uma novidade. Já para outros, nem tanto. Quem se enquadra na segunda opção é o ala Nenê, um dos reforços da equipe. Mas digamos que ele vive uma situação particular. O contexto repleto de situações novas e expectativas é bem familiar. Em 2019, o atleta dracenense topou encarar um cenário bastante parecido no futsal paranaense e teve êxito.


Nenê fez parte do elenco que defendeu o Campo Mourão, equipe mais antiga entre as inscritas na federação local, porém que fazia ali sua estreia na principal competição do futsal do país.


Ao lado de seus ex-companheiros no Campo Mourão, Nenê atendeu às expectativas e ajudou a equipe a fazer uma campanha bem interessante, considerando o fato de ser uma estreante.


O time paranaense foi o sexto colocado da primeira fase e avançou para pegar o Foz nas oitavas. A vaga para as quartas foi obtida nos pênaltis, após uma vitória para cada lado. Porém, o Mourão parou por aí, ao perder a vaga na semifinal para o Sorocaba, que terminaria mais tarde como vice campeão.


A meta agora é repetir, ou talvez até superar, tal façanha no Intelli. Ele acredita que pode dar uma dica importante nesta caminhada.


– Vejo que todos estão empenhados e se preparando para fazer um bom papel. E o que tiro de lição através da campanha do ano passado é isso: todos precisam estar empenhados, comprar a ideia do treinador, acreditar e trabalhar. É comprar a ideia

Trajetória

O paulistano Anderson Luiz Dezuani, de 26 anos e natural de São Miguel Paulista, zona leste da capital, trouxe para o futsal o apelido que recebeu da avó ainda na infância. Já o jeito com a bola no pé veio mesmo dos campinhos de futebol espalhados pelo bairro, onde começou.


Aos 13 anos, ele abriu mão definitivamente do campo e foi para o futsal. O Senzala foi o primeiro time. De lá, ele foi para o sub-17 do Sesi, até chegar ao São Paulo. A profissionalização ocorreu aos 19 anos, quando defendia a Mogiana.

O desempenho pelos times da região metropolitana de São Paulo levou Nenê para o Atlântico Erechim (RS). No futsal do Rio Grande do Sul, ele participou três vezes da LNF e conquistou títulos em diversas competições.


Antes de chegar ao Mourão em 2019, o ala teve uma passagem rápida pelo Al Arabi, do Kuwait. Ainda em 2019, o atleta sofreu uma lesão no ombro, mas garante estar recuperado plenamente.


– Já havia tido um contato com o Dracena antes, mas a coisa acabou não se concretizando. Agora, felizmente, deu tudo certo. Todo atleta quer jogar a Liga. É um novo desafio agora no Intelli, e agradeço pela confiança. Sabemos que muitas equipes olham com outros olhos para um atleta que volta de lesão, por isso valorizo essa confiança – finalizou o ala.

Agenda do Intelli

A estreia do Intelli na Liga Nacional seria no próximo dia 27, em casa, contra o Cascavel. Porém, na última sexta-feira (13), a organização confirmou que a rodada foi adiada devido à pandemia do novo coronavírus. Já a estreia do time pela Copa LPF, fora de casa, contra o São Bernardo, no dia 20, está mantida até aqui.

PATROCINADORES E APOIADORES:

penalty
travel ace assistence
globo
sportv
globoesporte.com
lei do incentivo
secretaria especial do esporte
Confederação Brasileira de Futsal
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Confederação Brasileira de Futsal © Todos os direitos reservados.