TECNOLOGIA
  FEDERAÇÕES       04/10/2016  

Crédito: Ricardo Artifon/ACF

Com a necessidade de um melhor controle, há aproximadamente 45 dias a ACF, através do preparador físico Fabiano Silva, passou a utilizar um equipamento de análise termográfica, o Flir C2.

 

O equipamento consiste em uma câmera térmica que no clube é utilizado para detectar em graus, o calor corporal pré e pós treinamentos. Com o auxílio desta tecnologia, o clube está conseguindo verificar o desgaste de cada atleta, podendo, desta forma, retirar o atleta da atividade para prevenir lesões, ou então poder utilizá-lo com mais intensidade. O equipamento, além de ser um aliado a preparação física e ao treinador, também é de suma importância para o departamento médico do clube, pois é possível verificar a evolução ou redução do desgaste do atleta.

 

Segundo o professor João Carlos Bouzas Marins (doutor na Universidade Federal de Viçosa - UFVA), que é um dos maiores estudiosos da termografia no país, a termografia não indica que tipo de lesão acontece, no entanto pelas diferenças de temperaturas contralaterais, ela indica se existe uma área com hiper ou hipotermia, o que auxilia na identificação do problema.


O preparador físico da ACF Fabiano Silva após a utilização do equipamento relata, " o Flir C2 está contribuindo e contribuirá muito para a condução dos trabalhos frente a equipe de Concórdia, como forma de controles de treinamentos para a reta final das competições deste ano e também para os anos futuros, nos quais poderemos ter este controle minucioso desde os primeiros dias após a apresentação da equipe para novas temporadas."  

 

Com informações da Assessoria de Imprensa do Concórdia