História
  SELEÇÃO BRASILEIRA       09/06/2016  

Crédito: Arquivo Estadao

Na última segunda-feira (6/6) o futsal brasileiro comemorou uma data histórica. Há exatos 34 anos, a Seleção conquistava o primeiro título mundial na modalidade, iniciando uma história de muitas alegrias ao país dentro das quadras.

Em quadra, o Brasil contava com um elenco forte, mas muitos jogadores ainda dividiam as atenções da prática do futsal com o trabalho.

Foi também no Mundial de 1982 que a mística da camisa 12 na modalidade deu os primeiros passos, com o ala Jackson. Considerado um dos grandes jogadores da história do futsal, Jackson terminou a competição sendo eleito o melhor atleta.



Bola rolando

E a caminhada rumo a conquista começa no dia 30 de maio. Integrante do Grupo A, a Seleção Brasileira estreou na Copa do Mundo daquele ano com vitória sobre a Argentina: 5 a 0 no placar.

Depois, contra a Costa Rica, mais uma goleada: 14 a 0. Na primeira fase o Brasil ainda derrotaria o a Tchecoslováquia e o Uruguai, terminando a fase de grupos com a melhor campanha.

Nas semifinais o desafio foi contra a Colômbia. Mais um triunfo brasileiro por goleada de 4 a 1 e vaga garantida na primeira final de Copa do Mundo de Futsal.

Na memória

A decisão ocorreu contra o Paraguai, grande rival na época. As duas Seleções já eram cotadas por especialistas para o embate na luta pelo título, ocorrendo, assim, conforme o prognóstico de antes da competição.

Com o Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, ocupado por quase 15 mil pessoas, o confronto gerou todas as emoções dignas de uma final de Mundial.

Com grande atuação do goleiro paraguaio Romero, o Brasil teve muita dificuldade para furar o bloqueio defensivo adversário na partida. As goleadas aplicadas durante a competição não se repetiria na final.

Porém, no segundo tempo, em lance de jogada ensaiada de falta, Branquinho encontrou Jackson livre na linha de fundo e o camisa 12 bateu de primeira. Um chute cruzado que passou por Romero e morreu no cantinho do gol paraguaio. O placar mínimo permaneceu até o apito final, para grande festa no Ibirapuera.

Frutos da campanha

Além do título, a Seleção Brasileira também saiu da competição com conquistas individuais. Beto, Valmir, Cacá, Jackson e Douglas formaram o quinteto eleito como a Seleção da Copa por jornalistas que acompanharam o torneio. Apenas Lezcano, do Paraguai, apareceu na lista com o mesmo número de votos que Cacá.

Ainda em quadra, o então técnico do Brasil, César Vieira, comemorou o título em entrevista à Revista Placar com um prognóstico. Em 1982 as Seleções europeias não mostraram força no torneio, o que, segundo o treinador, iria mudar nos anos seguintes com a evolução do esporte no velho continente. E ele estava certo.

"Nós temos a ginga. E essa é uma das explicações que encontro para a superioridade latino-americana diante dos europeus. Mas, convenhamos: lá o esporte é novo e tem uma grande tendência a crescer. Futuramente, eles também nos darão muito trabalho. Entretanto, hoje, estou feliz. Sinto-me realizado", disse Vieira em relato ao periódico da época.

Confira os campeões Mundiais de 1982

Goleiros: Barata, Beto e Pança;

Fixos: Paulinho, Paulo César e Walmir;

Alas: Leonél, Branquinho, Cacá, Paulo Bonfim, Jorginho e Jackson;

Pivôs: Carlos Alberto, Miral e Douglas.