Copa do Brasil
  CBFS       24/09/2018  

Crédito: Martins Neto/Tribuna de Cianorte

O Cianorte (PR) é o grande campeão da Copa do Brasil de Futsal Feminino. O jogo de volta da final contra a equipe do Taboão da Serra (SP) teve como palco o Ginásio Tancredão, em Cianorte, e as donas da casa contaram com o apoio da torcida para levar o troféu. Após empate em 2 a 2, a disputa do título foi para os pênaltis, com o time paranaense levando a melhor e vencendo por 3 a 2 para sacramentar a conquista.

Além do título, o Cianorte Futsal emplacou também a artilheira da competição: Jane Marques com sete gols. A conquista também garantiu o time cianortense na decisão da Supercopa, que reúne os campeões da Copa do Brasil e da Taça Brasil, para saber quem será o representante brasileiro na Copa Libertadores da América de 2019. A Taça Brasil será realizada em outubro e o Cianorte Futsal também estará na disputa.

O jogo

Com direito a 1.300 pessoas nas arquibancadas, o Cianorte buscou a vitória para tentar comemorar o título sem a necessidade de pênaltis. Porém, pela frente, o Taboão se mostrou um adversário de grande qualidade e soube equilibrar a partida mesmo sofrendo com a pressão do torcedor adversário.

O primeiro tempo chegava na metade quando Vanessinha acertou um chute indefensável e abriu o placar para as donas da casa. O empate veio ainda na etapa inicial, quando Luana converteu pênalti e deixou tudo igual.

Mais emoções

O clima de decisão tomou conta do ginásio e o nervosismo passou a imperar em quadra. Até que Luana marcou para as paulistas e deixou o time visitante em vantagem. Porém, a comemoração durou menos de 1 minuto, já que no ataque seguinte Ângela aproveitou um rebote para estufar as redes e deixar o placar empatado novamente.

Com a igualdade, a decisão seguiu para a prorrogação. O equilíbrio seguiu ditando o ritmo nos dois tempos extras e a situação ficou indefinida, seguindo para a disputa de pênaltis.

Na marca

Paola Britez abriu a série de cobranças com gol para Taboão. Depois foi a vez de Vanessinha assumir a responsabilidade em favor do Cianorte, mas a atleta acabou desperdiçando.

Na frente, Lôra teve calma para marcar o segundo das paulistas. Luana marcou o primeiro do Cianorte e deixou o time vivo na disputa. Aí foi a vez da goleira Júlia defender a cobrança que daria o título para Taboão. Com novo ânimo, Jane marcou para as paranaenses e fechou a primeira série em 2 a 2.

Seguindo para as cobranças alternadas, Julia pegou a tentativa de Drika e viu Jejé marcar para Cianorte, definindo a vitória nos pênaltis para as donas da casa.