Positivo
  CBFS       15/03/2018  

Crédito: Ricardo Artifon/CBFS

A Seleção Brasileira de Futsal volta a atuar em Uberaba, Minas Gerais, em dois amistosos contra a Polônia, nos dias 30 de março e 1 de abril. A cidade é especial para o técnico Marquinhos Xavier, já que foi justamente lá que ele fez sua estreia com a Seleção Brasileira, vencendo o Uruguai em duas partidas.

> Marquinhos Xavier é um dos palestrantes no Estágio CBFS 2; garanta sua vaga

Marquinhos segue invicto na Seleção, com 100% de aproveitamento em 14 jogos. O retrospecto positivo veio também com a conquista de duas competições - o Zonal Norte da Liga Sul-Americana e o Grand Prix. Números que servem para uma avaliação positiva do treinador.

"É importante lembrar que nos 14 jogos tivemos duas competições importantes: a Liga Sul-Americana e o Grand Prix, que foi um momento importante para todos nós por ter marcado a presença de alguns atletas que atuam fora do Brasil. Saímos fortalecidos destas disputas e na Seleção é sempre muito importante vencer, só assim você consegue massificar a estratégia e a visão quando construímos a equipe. Até o momento a gente conseguiu efetivar algumas ações, o que faz com que o balanço seja bem positivo", afirma.

Juventude x Experiência

Durante este período o treinador apostou em uma linha na convocação, dando chances a atletas mais jovens e acreditando que outros com grande história na Seleção ainda têm o que render. Assim, a renovação proposta por Marquinhos é gradual, aproveitando o melhor de duas características distintas nos atletas.

"É por notar grandes diferenças, principalmente no aspecto emocional, que apostamos nesta mescla. Se fossemos fazer uma renovação muito agressiva, com toda a certeza iríamos exercer uma pressão muito maior. Nós todos precisamos de experiência, vivência, e quem tem isso é quem tem mais tempo de quadra, trabalho. A experiência vem para dar um suporte emocional e uma segurança maior nesta transição que os atletas fazem quando acessam as equipes de alto rendimento. Por mais qualidade técnica que o atleta tenha, ele necessita reconhecer e gerenciar melhor as emoções. Vamos seguir aproveitando essa estratégia até o momento de definir um padrão final", pontua.

Estilo proposto

Quando assumiu o cargo de treinador da Seleção Brasileira, Marquinhos propôs um trabalho diferente na comissão técnica, elegendo nomes para chefiar cada departamento, que indicariam profissionais da área para atuar na Seleção. A troca de conhecimentos dentro da mesma área vem permitindo, conforme aponta o treinador, uma identificação mais rápida de problemas e soluções, refletindo nos bons resultados.

"Embora a gente tenha pouco tempo na função, uma das grandes mudanças que ocorreu foi sem dúvida nenhuma determinar chefes de departamento e contar com outros profissionais dentro da comissão técnica. Já tivemos vários preparadores físicos, treinadores de goleiro, inclusive mudanças até com o auxiliar técnico. Queremos ter muito mais pessoas envolvidas no processo, pois é mais fácil de identificar problemas e trazer soluções, ajudando colaborativamente a Seleção Brasileira a adquirir um formato", aponta.

Assim, faltando pouco mais de dois anos para a próxima Copa do Mundo, Marquinhos acredita que este momento de afunilamento tem sido de muito bom proveito, principalmente pela diferença dos adversários enfrentados neste 14 jogos até aqui - foram 9 adversários diferentes.

"Neste período conseguimos enfrentar escolas diferentes nos amistosos, como agora vamos enfrentar novamente uma equipe da Europa (a outra vez havia sido no Grand Prix, contra a República Tcheca). Essa diferença é fundamental para entendermos a base de jogo de Seleções espalhadas pelo mundo. Portanto, temos dado passos tranquilos, mas confiantes rumo a uma formatação adequada para a Seleção e a esse Mundial de 2020", diz.

Próximo compromisso

Brasil e Polônia se enfrentam na cidade de Uberaba, Minas Gerais, no dia 30 de março e 1 de abril. O primeiro da série de amistosos será a partir das 19h15, com tarnsmissão ao vivo do SporTV. O confronto do dia 1 de abril ocorre às 10h - com cobertura da Rede Globo.

Vale lembrar que para este compromisso Marquinhos Xavier só conta com jogadores que atuam no Brasil, pois o período não é Data Fifa (quando as equipes do exterior têm obrigação de liberar os atletas).

Convocados

Goleiros: Guitta (Corinthians - SP) e Gian (Carlos Barbosa - RS);

Fixos: Rodrigo (Magnus - SP), Gleidson (Corinthians - SP) e Daniel (Corinthians - SP);

Alas: Renatinho (Corinthians - SP), Falcão (Magnus - SP), Leandro Lino (Magnus - SP), Marcel (Magnus - SP), Kevin (Magnus - SP), Felipe Valério (Carlos Barbosa - RS) e Valdin (Carlos barbosa - RS);

Pivôs: Douglas (Corinthians - SP) e Sinoê (Cresol/Marreco - PR)

Retrospecto Marquinhos Xavier na Seleção

Amistoso

Brasil 1 x 0 Uruguai
Brasil 7 x 1 Uruguai

Brasil 3 x 1 Costa Rica
Brasil 5 x 1 Costa Rica

Brasil 8 x 2 Paraguai
Brasil 8 x 3 Paraguai

Liga Sul-Americana (Seleção Principal)

Brasil 3 x 1 Peru
Brasil 5 x 3 Equador
Brasil 3 x 2 Colômbia

Grand Prix

Fase de grupo

Brasil 10 x 1 Uruguai
Brasil 6 x 1 Costa Rica
Brasil 8 x 4 Bélgica
Brasil 9 x 4 República Tcheca

Final

Brasil 4 x 2 República Tcheca