Baixa
  CBFS       05/09/2017  

Crédito: Ulisses Castro/ACBF

O ala Mithyuê não joga mais na temporada 2017. O atleta da Associação Carlos Barbosa de Futsal (ACBF) realizou exames nesta segunda-feira e foi constatada uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo. A previsão é que o jogador fique afastado por seis meses.

O atleta lesionou-se na primeira etapa da partida entre a ACBF e Atlântico pela LNF, no domingo, quando precisou sair de quadra carregado. Conforme o fisioterapeuta do clube, Cristiano Henzel, o jogador passará por cirurgia na próxima semana.

"A lesão foi no mesmo local onde ele já fez uma cirurgia em 2009, quando atuava no Grêmio. Agora vai passar pela mesma cirurgia”. Cristiano afirma que após a operação começa o trabalho para recuperar o atleta para o ano que vem. “Após a cirurgia, vamos preparar ele como se estivesse em uma pré-temporada. Vamos trabalhar ele já para a temporada de 2018", explica.

Coube ao supervisor Lavoisier Martins dar a notícia ao atleta na manhã desta terça-feira. Depois, ele reuniu o grupo de jogadores para informar que o companheiro não atua mais em 2017. "Muitos ficaram sentidos com isso, principalmente aqueles que já viveram situações semelhantes", comentou Lavoisier.

Sequência

O dirigente lamenta a baixa de uma peça importante para a ACBF nesta temporada e afirma que o elenco precisa absorver a ausência de Mithyuê de forma positiva.

"A perda do Mithyuê é irreparável. Além de ser uma referência, ele tem uma simpatia dentro grupo. Todos gostam dele dentro e fora de quadra. A gente viu a comoção de todos logo que ele sofreu a lesão em Erechim. Temos uma perda não só na parte técnica e tática, mas também no emocional. Mas acho que essa perda precisamos valorizar, pois sabemos que ele lutou com o grupo. O grupo tem que tomar ciência disso e lutar por ele também. Os jogadores precisam absorver isso de forma positiva até para o atleta sentir que fez parte de todo esse processo. Tanto que depois da cirurgia vamos manter ele próximo do grupo, junto nos treinos para que ele não se distancie, para que ele continue vivendo o dia a dia dos atletas", diz.

Essa é a terceira perda da ACBF na temporada 2017. No início do ano, o time laranja perdeu o pivô Rafa para o futsal japonês e mais recentemente Deives transferiu-se para o Benfica, de Portugal. Por isso, Lavoisier acredita na força do grupo para superar os contratempos e seguir forte para as fases decisivas da Liga Nacional de Futsal e da Liga Gaúcha.

"São grandes perdas. O Rafa era um grande atleta e ficou dois anos conosco, o Deives também foi importante e agora o Mithyuê vinha sendo a referência do time dentro e fora de quadra. A gente vem passando por um momento de transição muito grande de mobilização para cada jogo. A gente pode estar enfraquecido de certa forma por ter essas perdas, mas, de repente, é mais uma oportunidade de a gente se unir e se fortalecer ainda mais", pontua o supervisor.

Com informações da Assessoria de Imprensa da ACBF