Copa do BR
  CBFS       21/06/2017  

Crédito: Fernando Ribeiro/AT

Artilheiro do Álvares Cabral (ES) na Copa do Brasil, o pivô Tuti divide a prioridade nas quadras com uma outra profissão fora dela. Quando não está levando perigo às defesas adversárias, Tuti vira mecânico e ajuda a manter as máquinas de uma multinacional funcionando.

> Confira os confrontos das quartas de final da competição

Aos 33 anos, a rotina diária não é problema para o pivô. Apesar das diversas obrigações, Tuti conta com a compreensão da chefia na indústria para poder seguir se destacando em quadra.

"Dá para conciliar bem, porque os treinos acontecem em dias diferentes e a própria Unilog tem uma parceria com o Álvares", afirma em entrevista ao Tribuna Online, do Espírito Santo.

Depois de ajudar a equipe capixaba a garantir vaga nas quartas da Copa do Brasil, é a vez de enfrentar o Sorriso (MT), buscando mais um êxito. Apesar do caráter decisivo, Tuti revela que o adversário segue sendo um pouco misterioso.

"Sabemos pouco sobre o Sorriso. Mas temos a informação de que é um time habilidoso, rápido. Mas da mesma forma que sabemos pouco deles, eles sabem pouco sobre nós. Jogando em casa temos que fazer um bom resultado", disse o jogador.

Confira o material completo no Jornal Tribuna Online